• Fernando Fagá Alves

Como e quando levantar investimentos

Atualizado: Abr 15

Levantar dinheiro pode acabar com seu negócio, sério, você ou o seu cofundador não vai fazer nada além disso. O tempo do empreendedor é seu recurso mais escasso. Se você usar o tempo errado, vai levar teu negócio para o abismo, você precisa ser focado, e você também precisa levantar dinheiro, como fazer?


Primeiro, tenha certeza que você precisa de dinheiro agora. Dinheiro de clientes sempre é melhor que dinheiro de investidores. Ele não come a sua participação. Em determinado momento, quando você consegue provar que seu negócio pode decolar, vale a pena considerar captar investimento de terceiros. É muito comum fundadores mais ricos tentarem levar seu negócio adiante por muito tempo. Se esse for o seu caso, cuidado para o seu sonho não virar um pesadelo.


Eu conheci fundadores que investiram mais de 10 milhões de reais no negócio próprio e nunca procuraram investidores. Isso é bem comum, inclusive na economia tradicional. Por mais que você tenha o capital para isso, é importante achar um investidor uma vez que o seu negócio começar a dar receita. Apesar de investidores gostarem quando o empreendedor compromete todos os seus recursos num novo negócio, é um risco demasiado alto para um empreendedor.


Founder’s Overconfidence


Você já ouvi falar de Founder’s overconfidence? Os investidores gostam de fundadores que estejam ligeiramente fora da realidade. Que acreditem cegamente no sucesso do seu negócio. Entretanto, um investidor pode afundar seu negócio por estar confiante demais. Ter perto de você alguém com uma visão mais pragmática do seu negócio para te ajudar a balancear o risco.


Se o seu negócio for consumir muito caixa durante um período de tempo longo, não recomendo jogar todas as suas economias no seu negócio. É claro que os homens que mais enriqueceram também foram os maiores tomadores de risco. Mas quantos ficaram pelo caminho? Se o seu planejamento futuro mostrar uma alta demanda de investimento, busque investidor em algum momento. Reserve parte do seu patrimônio para outros investimentos.


Mas você precisa mesmo desse investimento?


Nem todo o negócio precisa ser devorador de caixa. Nem todo o negócio precisa ser exponencial. Você precisa pesar o quão longe você quer chegar. Alguns empreendedores preferem um negócio menor, que comece a dar lucro mais rápido, com menos riscos associados, menos retorno e menos investimentos. Não se esqueça, não escalar também é uma opção. Se você quiser começar a tirar lucros em menos de dois anos, provavelmente nem vai precisar de investidor e não vai escalar seu negócio. E está tudo certo. É uma opção individual de cada empreendedor.


É importante você saber que quando botar um investidor financeiro no seu negócio as coisas vão mudar. Você precisa dar satisfações para ele com frequência. Ele vai te retornar com conselhos e vai fazer de tudo para o seu sucesso. Vocês vão jogar no mesmo time. Mas ele não quer investir em empreendedores que tenham um negócio para ter um melhor estilo de vida. Quer empreendedores que trabalhem duro. Quem empreendedores que não queiram ganhar um salário alto pelos próximos 5 anos.


Se você tem clareza que você quer construir um grande negócio, levar para um IPO ou para uma aquisição, você deve buscar um investidor. Eu sugiro tentar rodar 2-3 anos com capital próprio ou de amigos e família. Durante esse período você pode participar de programas de incubação e de aceleração. Antes de você ter seu CNPJ e ter feito suas primeiras vendas, não vá buscar dinheiro no mercado.


Qual o timing certo da captação?


Como um bom economista, minha resposta favorita é – depende. A Startup tem um ritmo natural de evolução. Tudo na Startup precisa passar por ciclos de testes e validações com o mercado. Se você captar mais do que precisa e muito cedo, vai acabar usando mais dinheiro do que necessário para testes. O dinheiro deve servir, principalmente, para fazer a escala.

Se você demorar muito para captar, seu produto pode virar um alvo fácil para competidores. Em muitos negócios, a principal vantagem competitiva é a velocidade de escala. Em alguns casos, é a única. Se você demorar demais para encontrar o seu caminho de escala e acelerar os investimentos, pode ser engolido.


Alguns empreendedores têm a sorte de encontrar cedo um modelo que gere caixa muito cedo com dinheiro de clientes. Se esse for o seu caso, você pode tentar ganhar um pouco mais de corpo para melhorar os termos de negociação com investidores futuros. Quanto mais você postergar sua captação, mais estruturada estará sua empresa e melhor será a sua negociação com investidores.


A opção do investimento-anjo


Se você quiser buscar dinheiro mais cedo, pode ir para investidores-anjo.. Muitos investidores-anjo querem aportar capital para negócios no inicio do ciclo de expansão. Um investir-anjo pode fazer aportes de R$ 50 mil até milhões. Mas o dinheiro é menos importante do que encontrar um investidor que realmente vá ajudar.


Para achar um investidor-anjo, você deve contatar clubes como Gávea Angels, Anjos do Brasil e tantos outros. A maioria dos investidores-anjo participa de clubes. Eles buscam fazer ao menos 10 investimentos em startup para minimizar o seu risco. A sua Startup pode ser uma delas.


Muitos investidores-anjo gostam de ser hands-on. Anjos normalmente são executivos de grandes empresas, empresários e empreendedores que deram saída no seu negócio. Eles podem te ajudar enormemente e conversar com eles pode dar oportunidades reais de mercado, principalmente para negócios B2B. Você pode nessas conversas até conseguir um contrato com uma grande empresa e ter a chance de postergar um pouquinho a sua captação.


Fundos de Investimento


Existe uma abundância de fundos Early-Stage no Brasil. Canary, Domo e Bossa Nova são os mais famosos. Os fundos normalmente vão ser mais exigentes que os anjos. Por serem investidores profissionais, eles não irão propor termos draconianos que prejudiquem futuras rodadas de investimento.


Fundos te dão acesso a talento. Muitos gestores de fundo foram empreendedores e são especialistas em escalar empresas. Eles também têm uma vasta rede de contatos que pode alavancar seu negócio.


Aceleradoras e Investidores Corporativos


Os investidores corporativos vão te dar um acesso a mercado sem paralelo, vão criar produtos com você e vão ser seus clientes, vão te ajudar a acessar os clientes deles.


Existem modelos com equity e equity free. Todo mundo gosta de Equity Free, mas existe uma vantagem de dar equity para esse tipo de investidor. Se ele tiver equity, vai fazer um esforço para escalar sua solução, não apenas para fazer um uso estratégico dela.

A maioria das grandes empresas e algumas médias empresas estão começando a olhar o investimento em Startups como um movimento estratégico. Existe uma diversidade de objetivos, mas normalmente eles estão relacionados aos seguintes fatores:

  1. Resolver problemas operacionais e melhorar a lucratividade do portfólio atual

  2. Incorporar novas soluções ao seu portfólio

  3. Atender melhor seus clientes atuais

  4. Se prevenir contra disrupções em seu mercado

  5. Diversificar opções de investimento

Aceleradoras independentes também vão dar acesso a corporações. Os participantes da Techstars, maior programa de aceleração do mundo, buscam principalmente o acesso a clientes estratégicos durante o período de aceleração. Aceleradoras dão acesso a diversos clientes em potencial durante um período médio de aceleração de 3 a 5 meses.


A opção Equity-Free


É difícil mas existe. Alguns programas do governo, principalmente vinculados ao BNDES e a FINEP oferecem essa opção. Negócios com cunho social (setor 2.5) normalmente tem mais opções. Caso esse seja seu caso, sugiro pesquisar mais sobre o tema.


Como eu sei qual o meu valuation?


A resposta curta é – você não sabe, o mercado vai dizer. Existem N formas de calcular o Valuation. Para Startups, calcular com fluxo de caixa descontado dificilmente trás um resultado realista. Existem alguns métodos de fazer o Valuation que normalmente estão relacionados a alguns pré-requisitos subjetivos – como qualidade da equipe, tamanho de mercado, tração etc. Existem outras duas maneiras de fazer Valuation: Olhar o Valuation que empresas comparáveis com a sua estão conseguindo e trazer o Valuation que você espera na saída para o valor presente.


Minha sugestão é que você não se preocupe muito com isso. Apresente seu negócio, faça sua projeção de necessidade de capital e diga quanto você precisa captar para manter sua empresa rodando por 2 anos.


Faça seu Pitch para dezenas de investidores. Deixe que eles façam seu Valuation. Como em todo o mercado, seu Valuation será determinado por oferta e demanda. Se os investidores tiverem muitas opções, seu valuation deve cair. Se muitos investidores quiserem investir em você, você poderá negociar melhores condições.


O segredo de atingir um melhor Valuation é gerar a sensação de escassez. Se os investidores competirem para investir em você, seu Valuation sobe. Em inglês, temos um nome para isso – gerar FOMO – Fear of Missing Out.


Não se esqueça, investidores precisam de oportunidades para investir tanto quanto você precisa do dinheiro deles. Se não existissem empresas como a sua, o investidor teria que fazer outra coisa da vida.

Nunca abra mão de mais 15% na primeira captação. Isso vai prejudicar rodadas de investimento futuras. Além disso, participe de eventos de investimento-anjo para entender o valor de outras empresas Early-Stage.


Conclusão


Alavanque o mercado e parcerias, não deixe qualquer um entrar na sua cap-table, busque investimento se e quando necessário, seja metódico na escolha de novos investidores. Investidores vão querer o seu sucesso, não se afobe para buscar novos investidores, porém não gaste todo o dinheiro da sua família, seu cônjuge agradece.







Fernando Alves é mestre em negócios pela University of Southern California e bacharel em economia pela FGV. É o fundador da PilarX – consultoria de inovação e marketing.

15 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo