Empresas que investem em diversidade são mais inovadoras e lucrativas

Atualizado: Jun 11


Um em cada 3.6 brancos com ensino superior chegam a um cargo de coordenação ou superior. Entre os negros, apenas 1 em 4.75*. A disparidade entre cargos é maior do que a disparidade educacional.(1)


A taxa de desempregos entre negros é 71% maior do que a taxa de desemprego para brancos. (2) O mesmo país, uma outra realidade. Celso Furtado chamava o Brasil de Belíndia. Bélgica para uns, Índia para outros.


A diferença salarial entre negros e brancos chega a 31% (3). Já ajustando para diferenças em qualificação.

Não são apenas os negros que perdem com a falta de inclusão, mas a sociedade como um todo. Empresas poderiam estar contratando e promovendo profissionais mais qualificados, mas preferem escolher com base em raça.


O setor privado precisa de ações afirmativas, como o programa de trainee exclusivo para negros da Magazine Luiza e da Bayer para reduzir disparidades. (4)

Diversos CEO´s nas principais empresas americanas já consideram a diversidade uma prioridade em seus negócios. São milhões e milhões de dólares investidos para corrigir desigualdades históricas. (5)

Essas ações não são puramente altruístas, empresas precisam de diferentes perspectivas para competir melhor.