Guia para um Pitch de Sucesso

Atualizado: Mar 2


O Pitch Deck é, de certa maneira, muito similar a um teste para um papel. Os investidores avaliam diversos fatores. Se um deles está faltando, o investidor vai para o próximo. Se a empresa não tiver todos os requisitos que o investir procura, ele não vai dar para ela um papel na sua peça.


Para chegar em um teste para um personagem principal em uma peça de destaque, o ator precisa de um bom currículo e boas referências. A empresa para ter a oportunidade de fazer um pitch para investidores precisa dos mesmos méritos.


Vamos dissecar o Pitch de maneira sucinta. A ideia desse artigo é cristalizar os principais conceitos da maneira mais concisa o possível, com clareza e direto ao ponto. Se você vai captar investimentos agora ou no futuro próximo, use esse documento como referência.


O Objetivo de um pitch


Muitas vezes, o Pitch é uma maneira de apresentar para diversos investidores. Outras vezes é uma etapa no processo seletivo de investidores posterior ao engajamento prévio.


A maioria dos programas de aceleração seguem o seguinte fluxo: O programa é lançado, as start ups interessadas preenchem um formulário e conversam com os gestores do programa, os gestores escolhem uma pequena parcela das empresas interessadas para fazer um pitch.


Após o Pitch os executivos decidem quais empresas vão receber o investimento ou avançar no programa de aceleração. O processo de decisão dos fundos de Venture Capital é muito similar.


Perceba que quando a empresa tem a oportunidade de dar um pitch, ela já passou por uma série de critérios. O comitê avaliador do programa entendeu que

  • A Start Up está resolvendo um problema de verdade

  • O problema que a start up está resolvendo vale a pena ser resolvido