Porque a diversidade é tão importante para começar uma empresa e porque sempre esquecemos disso.

Atualizado: Jun 11

A maioria dos negócios são começados por pessoas com a mesma formação acadêmica, gênero e classe social. Estamos perdendo algo no caminho?

Na escola, fazemos grupo com os nossos amigos. Sempre. Muitas vezes fazemos todos os trabalhos com os mesmos 5 amigos. Escolhemos por afinidade.


Nossos amigos são pessoas que gostam da mesma coisa que nós. Nosso círculo social é repleto de pessoas com trajetória similar à nossa. Advogados conhecem milhares de advogados. O mesmo é verdade para engenheiros, cientistas, administradores e qualquer um.


Somos treinados para fazer parcerias com pessoas como nós. Quantas interações ricas perdemos por nos juntar àqueles que são semelhantes? Os que são diferentes são os que tem mais para oferecer.


Esse é um fenômeno bem estudado pela sociologia. O nome técnico é homofilia – nossa tendência a se juntar com pessoas que tenham a mesma formação, da mesma raça, sexo e religião. Começar um novo negócio é um desafio super complexo e requer diversidade.


Quando mais de 70% dos negócios são fundados por co-fundadores do mesmo sexo, etnia e histórico escolar, estamos abrindo mão de uma riqueza enorme de diversidade de pontos.

Existem dois lados nessa moeda. Começar um negócio com pessoas similares também tem vantagens. É mais fácil confiar em alguém que tenha semelhanças com você. Formar um grupo com pessoas que pensem como você pode reduzir tensões e facilitar a convivência.

O ideal é conseguir trabalhar com pessoas com quem tenhamos afinidade, mas que tenham habilidades diferentes.


Como podemos criar equipes diversificadas?